TV e rádio: Eunício aborda temas fundamentais para o crescimento do Ceará no programa do PMDB 

Segurança hídrica, desenvolvimento econômico, atendimento em saúde e segurança pública. Os temas que mais preocupam a população do Ceará nortearam a propaganda eleitoral do PMDB, exibida esta semana. O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (PMDB), destacou as realizações e metas para as áreas, bem como os desafios que precisam ser superados para a melhoria da qualidade de vida da população.

Eunício ressaltou a retomada das obras da Transposição do Rio são Francisco, no trecho que levará as águas para o Ceará. Após desistências e paralisações judiciais, o presidente do Senado assegurou a destinação de R$ 516 milhões do Ministério da Integração Nacional para a intervenção, que deve ser concluída até o início do próximo ano.
 
“Levar as águas do Velho Chico para o Ceará foi um sonho acalentado por 155 anos. Garanti 516 milhões para a retomada das obras do último trecho do canal. Assim, até o final de janeiro, vamos conseguir que as águas do Velho Chico abasteçam o nosso querido Ceará”, declarou Eunício, na propaganda do PMDB. Águas estas que serão cruciais para a garantir a segurança hídrica do estado, inclusive para a Região Metropolitana de Fortaleza. 

No tocante ao desenvolvimento da região, Eunício destacou a vitória em um embate que vinha travando com a área econômica do Governo Federal, que culminou com a redução das taxas de juros do Fundo Constitucional de Desenvolvimento do Nordeste (FNE). Segundo ele, a medida vai permitir a retomada de investimentos, bem como a geração de emprego e renda para a população. 

“Consegui reduzir pela metade os juros do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste. Agora, quem investir no Ceará, paga o menor juro do Brasil. São mais de R$ 20 bilhões para as pequenas, médias  e grandes empresas criarem emprego e gerar renda no Ceará e no Nordeste”, pontuou.

Ainda nessa área, o presidente do Senado enalteceu a renegociação das dívidas dos agricultores atingidos pela seca, na mais recente versão da Lei batizada de Eunício Oliveira. Com descontos de até 95% das dívidas, os produtores estão podendo regularizar a situação junto às instituições financeiras, garantir a posse de suas propriedades e retomar a capacidade de investimento.

“Tenho orgulho de ser o autor da lei que devolve a paz e segurança aos trabalhadores rurais. Renegociamos as dívidas de 1 milhão e meio de agricultores endividados do Nordeste brasileiro. Só no Ceará, são 236 mil pequenos produtores que foram beneficiados e até 95% das suas dívidas foram perdoadas”, informou o parlamentar.

Combate à violência

Eunício se posicionou em relação à problemática da insegurança pública que assola o Brasil, especialmente o Ceará. Ele inclusive destacou resultados da decisão do Congresso Nacional de colocar o tema no centro do Legislativo neste semestre, compromisso assumido logo no início dos trabalhos em agosto.

“A escalada da violência tira do cearense sua característica mais marcante, a cordialidade. A cada hora e meia, alguém é assassinado no Ceará. O Senado cumpriu o seu papel, modernizou o Código Penal, a Lei de Execuções Penais. É preciso tirar da cadeia que, cometeu pequenos delitos o botar lá os chefões do crime organizado”, ressaltou.

O presidente abordou ainda o fim da prescrição para crimes de estupro, um mal que ainda aflige as mulheres brasileiras: “O estupro é um crime que marca a mulher para sempre. Liderei a aprovação da lei que pôs fim ao prazo para denunciar esse crime. Violentadas na infância muitas mulheres só conseguem denunciar esses agressores muitos anos depois. O crime prescrevia e os criminosos ficavam impunes”, ressaltou

Por fim, Eunício citou o empenho para a liberação de recursos voltados à construção de novos equipamentos de saúde no Ceará, bem como a liberação de cinco novos cursos de medicina para o interior cearense. Para ele, a prioridade é trabalhar para garantir dignidade a todas as pessoas.

“Liberei para o Governo do Estado mais de 400 milhões de reais para construir e equipar os hospitais de Limoeiro do Norte e da Região Metropolitana de Fortaleza. Também conseguimos que o Ministério da Educação criasse cinco novas faculdades de medicina no interior do Ceará. Construir hospitais e formar médicos é cuidar da vida”, finalizou.